Notícia

Jogadora de basquete usa vestido como protesto

Quem disse que todas as pessoas se contentam com a política de pão e circo, e ficam caladas ou “mais calmas” quando têm festas ou diversões para lhes distraírem? Para a norte-americana Milan Morris, nem mesmo sua formatura foi o suficiente para apagar sua dor e revolta pela morte de jovens negros que foram assassinados por policiais nos Estados Unidos.

Em seu vestido estão estampados os rostos de Trayvon Martin (17 anos), Sandra Bland (28 anos), Michael Brown (18 anos) e outros – apenas alguns dos muitos jovens que são mortos de forma brutal e criminal baseadas no racismo. Criado pelo designer Terrence Torrence, que relata que o vestido tem um propósito além da beleza, “vidas negras importam” deu nome à produção.

Foto: Reprodução/Instagram

Foto: Reprodução/Instagram

Milan Morris tem 17 anos, é jogadora de basquete e sempre esteve a par das questões raciais. Em suas redes sociais escreveu: “Sim eu sou negra. Sim tenho 17 anos. Sim DEUS está me usando para transmitir uma mensagem maior que eu”, reforçando que, apesar da pouca idade, tem muita consciência do homicídio de negros nos EUA. Um estudo feito pelas Nações Unidas com levantamento dos jovens mortos entre 2010 e 2012 revelou que negros são 8 vezes mais propensos do que brancos a serem assassinados nos Estados Unidos. Porém, o quanto são noticiados, provados e punidos estes assassinatos? O ato da adolescente mostrou que podemos tornar estas questões visíveis com o que tivermos, à nossa própria maneira. Ela tinha um vestido e revolucionou.

Apesar das muitas críticas e xingamentos que recebeu nas redes sociais, Milan está certa de que fez a coisa certa e recebe todo o apoio de amigos, familiares e todas as pessoas do mundo que também acharam digno e admirável o seu ato.

 

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By Luiza Peres
Load More In Notícia

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Grande evento na Rússia é marcado por ato racista

Dia 17 de junho começará a Copa das ...