Colunistas, Dança

Diário de Viagem: Quinta parada da bailarina que experimenta danças Afro pelo Brasil

O TNM hoje vai mostrar no “Diário de Viagem” a quinta parada da bailarina, que roda o Brasil para conhecer os vários tipos de dança Afro.

Durante o período em que estive em São Paulo, fiz aulas com a professora Flávia Mazal no espaço Jongo Reverendo.

FLAVIA MAZAL 1 FLAVIA MAZAL

As classes de ritmos do oeste africano são ministradas com música ao vivo, tocada por um grupo de percussionistas coordenados por Bangaly Konate, da Guiné.

As aulas são conduzidas com repetição de passos saltados, fortes e com muita técnica. Por ser uma turma de nível intermediário de dança, já em andamento, naquelas aulas não houve explicações sobre o ritmo passado.

Vídeo: Rafael Fazzion

Durante esse tempo pela cidade, fui também duas vezes a USP – Universidade de São Paulo, pois soube que havia aulas de dança afro ministradas pelo professor Pinguim. No primeiro dia procurei o local das aulas por mais ou menos uma hora (infelizmente, poucas pessoas na universidade sabem a respeito do local ou mesmo da existência das aulas). Mas encontrei! As aulas são conduzidas no galpão de Artes Afrobrasileiras, próximo aos prédios da Poli e da RI (em frente aos prédios em construção). Aparentemente um espaço meio deserto, mas onde os tambores podem ser tocados pela turma de percussão, enquanto as aulas de dança se desenvolvem sob esse ritmo.

Não cheguei a conhecer o professor Pinguim, pois no primeiro dia havia uma apresentação do grupo e no segundo, muuuuita, mas muuuuuita chuva, e o professor não conseguiu chegar em função disso. Em compensação, conheci o professor Sassou, do Togo. Ele passou um ritmo, que entendi se tratar de Palungu (não encontrei nada sobre o ritmo… se alguém souber mais informações, vou ficar feliz em receber comentários).

FOTO CHAMADA - Creditos Rose Hikiji FOTOO Creditos Rose Hikiji

Uma turma cheia para o tamanho do local e que pode ser acompanhada por quem nunca dançou.

Para mais informações sobre as aulas da Flávia Mazzal Dança Africana e Pilates, acesse o Facebook  deles clicando AQUI

Para informações sobre as aulas gratuitas na USP com o professor Pinguim, vá até o galpão de Artes Afrobrasileiras na universidade.

https://www.facebook.com/nucleoafrobrasilusp/

 

 

Perfil Camila CamargoCamila Camargo é negra e bailarina, aspirante a produtora cultural e a percussionista. É formada em Publicidade e Propaganda pela ESPM-Sul e especializada em Design Estratégico pela UNISINOS em Porto Alegre. Está sempre buscando as melhores experiências que o mundo pode proporcionar e os aprendizados que elas trazem. Muito ligada à espiritualidade, tem como intenção de vida criar movimentos de conexão.

 

 

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By TNM
Load More In Colunistas

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Afropunk Festival: ativismo, representatividade e cultura negra em Nova Iorque

  Afropunk Festival: ativismo, representatividade e cultura negra ...