Notícia

Dear White People, a nova série da Netflix

Foto: Reprodução/Youtube

Foto: Reprodução/Youtube

Na última quarta-feira, foi lançado o teaser da nova série da Netflix, “Dear White People”. Com estreia prevista para 28 de abril, a produção tem 10 episódios e conta a história de grupo de estudantes submetidos a preconceitos onde estudam, numa universidade elitista e majoritariamente ocupada por pessoas brancas. A produção é resultado de um filme com o mesmo nome, lançado em 2014, que venceu o prêmio especial do júri do Festival de Sundance. 

No vídeo de apresentação da série, uma forte crítica chama atenção do público: a prática racista surgida entre os séculos  XVII e XIX nos EUA, com o objetivo de ridicularizar pessoas negras em shows populares frequentados por brancos é abordada.

Foto: Reprodução/Youtube

Foto: Reprodução/Youtube

Justificado, principalmente, como forma de expressão dentro das artes cênicas, o blackface diz respeito, inicialmente, à pintura preta sobre um rosto branco como forma de zombar do fenótipo da população negra e, secundariamente, como exclusão de negros nas peças teatrais. Por volta da década de 60, a partir do engajamento pelos direitos civis, a atitude passou a entrar em declínio, mas não foi erradicada. No Brasil e no mundo, o blackface continua sendo utilizado e tem, inclusive, adeptos que o defendem como forma artística.

O teaser é iniciado com uma possível locutora de rádio que discorre sobre uma lista de fantasias que podem ser usadas por pessoas brancas no Halloween. Na lista de fantasias inaceitáveis, por sua vez, está inserida a de negro, seguida por faces de homens e mulheres de pele branca com o rosto pintado de preto.

“Dear White People” promete! Veja só: 

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By Amanda Sthephanie
Load More In Notícia

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Taís Araújo vibra em Angola ao lado de Pérola

Ao lado de Lázaro Ramos e Luís Miranda, ...