Dança

Dança: SESC Santo Amaro apresenta o projeto “Danças Tradicionais Brasileiras”

Foto: Naty Torres

Foto: Naty Torres

Coco de Roda Nova Quilombo

Com três oficinas, uma intervenção e um bate-papo, o Sesc Santo Amaro realiza em junho o projeto Danças Tradicionais Brasileiras, parte integrante do projeto “Do Barro do Chão: Danças Tradicionais Brasileiras Sob um Olhar Contemporâneo”, que vai até novembro de 2016. O objetivo é mostrar ao público participante um tema a cada trimestre e em junho encerra-se o “semba”, uma das danças e gêneros musicais mais populares de Angola, que surgiu no país durante os anos 50 e 60, também conhecida, em quimbundo, língua de Angola, como “umbigada”.

O projeto “Do Barro do Chão: Danças Tradicionais Brasileiras Sob um Olhar Contemporâneo” é uma iniciativa do SESC Santo Amaro voltada para o público amante da dança e da cultura brasileira e está divido em três temas: “Sembas”, “Dançapé” e “Realezas Negras”, cada um com duração de três meses.
Estão previstas para acontecer em junho cinco atividades relacionadas ao tema do projeto e a primeira delas é a oficina Biojoias no dia 04 de junho, sábado. A partir da prática recorrente nas comunidades do Guruji e Ipiranga/PB, as artesãs Ana Lucia Rodrigues Nascimento e Simone Nunes de Oliveira, integrantes do Coco de Roda Quilombo do Guruji e Ipiranga, mostram como sementes, fibras, madeiras, associadas a missangas e outros materiais industrializados podem ser transformados em peças ornamentais.

Biojoias 2Roda de coco_CONDE_SEBRAE PB_foto Naty Torres- 2 netIMG-20160415-WA0025

Fotos: Naty Torres

A artista e professora Andrea Soares está à frente de duas oficinas: Danças Tradicionais Brasileiras: Cocos (5 de junho, domingo) e Caboclinho (12 de junho a 3 de julho, aos domingos), tradição calcada na inspiração em torno das tribos indígenas que mistura dança, música, religiosidade e competição. Em Caboclinho Andrea traz, entre os ritmos como o perré, o baião e o guerra, nuances teatrais através das loas e gritos de guerra. A oficina trafega por esses ritmos, apresentando os principais passos e evoluções espaciais.

As aulas ministradas por Andrea Soares são um breve passeio pelas nuances rítmicas e de movimento de cada região sem perder de vista o tema das sembas – umbigadas – que norteiam este primeiro trimestre do projeto Do Barro do Chão: Danças Tradicionais Brasileiras Sob um Olhar Contemporâneo.

Andrea Soares é artista cênica que trafega pela dança, música e teatro, além de educadora em artes e pesquisadora das culturas tradicionais brasileiras. Graduou-se em Licenciatura em Artes Cênicas pela ECA/USP, unidade onde atuou, em 2012, como professora convidada, na disciplina Folclore Brasileiro. É mestranda do Programa Interunidades em Estética e História da Arte da USP.

O bate-papo Sembas: Origens e Presença das Umbigadas nas Danças Tradicionais Brasileiras com Paulo Dias, Juliana Manhães e mediação de Dilma de Mello Silva, acontece dia 5 de junho e lança um olhar sobre as umbigadas pelo Brasil afora, iluminando suas heranças africanas e elucidando os contrapontos e as semelhanças em torno das umbigadas em diferentes regiões do Brasil.

RODA DE COCO E QUILOMBO IPIRANGA_CONDE_SEBRAE PB_foto Naty Torres-4 net

Foto: Naty Torres

A intervenção Coco de Roda Novo Quilombo (PB), considerada a principal atividade cultural das comunidades do Gurugí e Ipiranga (PB), acontece dia 5 de junho. Nessa atividade, a comunidade Coco de Roda Novo Quilombo, através das letras de suas músicas, faz uma crônica ao cotidiano e uma crítica social. Fortemente conectada às raízes afro-brasileiras, traz em sua sonoridade e dança aspectos singulares bastante característicos desta região do estado da Paraíba.

 

 

SERVIÇOS:

Oficina

Biojoias com Ana Lucia Rodrigues Nascimento e Simone Nunes de Oliveira

Dia: 04/06. Sábado, das 11h às 13h

Local: Sala de Oficinas (2º andar)

Livre | Grátis

 

Oficina

Danças Tradicionais Brasileiras: Cocos com Andrea Soares

Dia: 05/06. Domingo, das 10h30 às 12h30

Local: Sala de Práticas Corporais

Recomendação: Acima de 16 anos

Ingressos: R$ 50,00 (inteira). R$ 25,00 (meia: estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência e acompanhantes). R$ 15,00 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes).

 

Bate-papo

Sembas: Origens e Presença das Umbigadas nas Danças Tradicionais Brasileiras com Paulo Dias, Juliana Manhães e mediação de Dilma de Mello Silva

Dia: 05/06. Domingo, das 13h às 15h

Local: Sala de Oficinas (2º andar).

Livre | Grátis

 

Intervenção

Coco de Roda Novo Quilombo

Dia: 05/06. Domingo, das 15h às 16h30

Local: Praça

Livre | Grátis

 

Oficina
Caboclinho com Andrea Soares

De 12/06 a 03/07. Domingos, das 10h30 às 12h30

Local: Sala de Práticas Corporais.

Recomendação: 16 anos

Ingressos: R$ 50,00 (inteira). R$ 25,00 (meia: estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência e acompanhantes). R$ 15,00 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes).

 

SESC SANTO AMARO

Rua Amador Bueno, 505 – Santo Amaro. Telefone: (11) 5541-4000.

Horário de atendimento bilheteria: Terça a sexta-feira, das 10 às 21h30 e sábado, domingo e feriado, das 10 às 18h30. Obs: O Estacionamento e a bilheteria permanecem abertos de acordo com o horário das programações.

Estacionamento – Subsolo – 180 veículos, 34 vagas para motos (preço especial para shows que iniciam às 18 horas: R$5,50 p/ comerciários e R$11 p/ não comerciários e 35 vagas no bicicletário (grátis)). Observação: as motos pagam taxa equivalente aos veículos.

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By TNM
Load More In Dança

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Representatividade na dança: conheça a academia criada para mulheres pretas e gordas

Akira Armstrong, criadora da academia Pretty Big Movement ...