Agenda

“Contos Negreiros do Brasil” em cartaz no Rio de Janeiro

Com direção de Fernando Philbert, Contos Negreiros do Brasil é um espetáculo documentário que aborda a condição real e atual da população negra brasileira, passando pelo jovem estudantes, o gay negro, a negra hipersexualidade, o menor infrator, a prostituta e a idosa. Durante a obra, dados estatísticos que comprovam as situações de adversidades a que negros e negras são submetidos diariamente são apresentados por Rodrigo França, ator, sociólogo e filósofo.

O espetáculo traz ao público índices estatísticos contextualizados em cenas que reproduzem as dores, as paixões, os medos, as alegrias e as angústias da parcela que representa mais da metade da população brasileira. É sob essa perspectiva que os atores Aline Borges e Milton Filho interpretam todos os personagens contidos no livro de Marcelino Freire, “Contos Negreiros”.

Em cartaz neste terça-feira (21) e na próxima terça-feira (28), a obra denuncia as exposições a que a carne mais barata do mercado é submetida a partir de experiências reais, sociais e culturais, com amparo das estatísticas que reforçam o que as vivências reafirmam dia após dia.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

Serviço:  

Datas: 21 e 28 de novembro (terças)
Horário: 19h
Local: Teatro Municipal Carlos Gomes
Praça Tiradentes, s/n Centro – Rio de Janeiro
Ingressos: R$ 20 (meia), R$ 40 (inteira)

Classificação indicativa: 14 anos
Duração: 70 minutos
Lotação: 620 lugares
Gênero: Drama – Documentário

Crédito da foto: Nil Caniné

Contos Negreiros do Brasil
Texto de Marcelino Freire
Direção Fernando Philbert
Direção Musical: Maíra Freitas
Elenco Li Borges, Milton Filho, Rodrigo França e Valéria Monã

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By Amanda Sthephanie
Load More In Agenda

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Batanga & Cia convida para a 6ª edição de “O Afrokubano”

Para abrir o último mês do ano, no ...