Notícia

Chico Buarque fica espantado com Botelho, que liga para empresário do cantor para tentar se explicar


Chico Buarque e Claudio Botelho: cantor e compositor está espantado com falas do ator e diretor de musicais - Foto: Divulgação

Chico Buarque e Claudio Botelho: cantor e compositor está espantado com falas do ator e diretor de musicais – Foto: Divulgação

Por MIGUEL ARCANJO PRADO

O cantor e compositor Chico Buarque ficou espantado com as declarações de Claudio Botelho, a quem autorizou a montagem do espetáculo Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos, apurou o site.

Chico Buarque também decidiu não dar mais autorização para que Botelho utilize canções suas neste ou em outros espetáculos no futuro.

O musical teve apresentação polêmica em Belo Horizonte, neste sábado (19), no Sesc Palladium, quando Botelho utilizou uma cena da obra para chamar, no palco, a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula de “ladrões”, ao que foi respondido em coro por parte da plateia: “Não vai ter golpe”.

A peça foi interrompida, e a sessão deste domingo (20), cancelada. O valor do ingresso está sendo devolvido aos espectadores, e o Sesc Minas pediu desculpas ao público pelo ocorrido.

 

Em áudio divulgado pela Mídia Ninja, Botelho diz a seguinte frase, durante discussão nos bastidores com a atriz Soraya Ravenle, sua colega de elenco, logo após a polêmica em cena: “um ator não pode ser peitado por um negro, por um filho da puta“.

 

Procurado, Botelho não se manifestou sobre o teor racista de sua frase. Tampouco explicou por que escolheu usar um espetáculo com músicas de Chico Buarque, nome fortemente ligado à esquerda, para manifestar seu posicionamento político, justamente contrário ao do compositor.

 

Botelho liga para empresário de Chico

A reportagem também procurou o cantor e compositor Chico Buarque, para saber o que ele acha do episódio. Chico Buarque preferiu não se pronunciar.

Contudo, a reportagem apurou que, nesta manhã, ao saber da postura de Botelho em BH, o cantor teve uma reação “de espanto e de desagrado”, segundo revelou ao site uma pessoa próxima a Buarque.

A reportagem apurou ainda que o próprio Botelho telefonou nesta manhã para Vinicius França, empresário de Chico Buarque, para tentar se explicar e dizer que, de todo modo, Belo Horizonte era a última cidade da turnê do espetáculo Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos.

Mesmo assim, Chico Buarque resolveu não mais autorizar Botelho a fazer o espetáculo com sua obra nem mais dará autorização para que o diretor utilize suas músicas em suas montagens.

Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos, produzida, protagonizada e dirigida por Botelho, é um compilado de canções do artista, muitas delas verdadeiros hinos contra a ditadura civil-militar que vigorou no Brasil entre 1964 e 1985, cantadas pelo elenco ao estilo Broadway.

 

Claudio Botelho é dono da produtora Möeller & Botelho, ao lado do sócio Charles Möeller, responsáveis por musicais de sucesso como A Noviça Rebelde e Hair, entre outros. Atualmente, a dupla dirige o musical Cinderella, em cartaz no Teatro Alfa, em São Paulo.

 

 

 

Retrato de Miguel Arcanjo, colunista de teatro do portal R7.comVice-presidente da APCA, Miguel Arcanjo Prado é pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP, graduado em Comunicação pela UFMG e mestrando em Artes na UNESP. Jornalista premiado, passou por O Pasquim 21, TV UFMG, Globo, Curso Abril de Jornalismo, Contigo!, Ilustrada na Folha de S.Paulo, Agora, R7, Record, Record News e UOL. Integra os júris dos prêmios APCA, Reverência, Aplauso Brasil e Sesc Melhores Filmes.

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By Redação TNM
Load More In Notícia

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Moussa Marega: jogador é vítima de racismo

Jogador Moussa Marega foi vítima de racismo durante ...