Notícia

FaceApp embranquece negros e é denunciado

O Aplicativo FaceApp foi acusado por diversos usuários negros de “embranquecê-los”. O aplicativo lançado em janeiro já está dando o que falar. Ele tem algumas funções curiosas, pois é capaz de transformar o rosto de uma pessoa em idosa ou de outro gênero. Como tudo é feito através de efeitos especiais aplicados à foto, é um aplicativo que tem sido muito usado para entretenimento e se tornado cada vez mais popular.

A grande questão está no recurso de “embelezamento” ou “torná-lo sexy”, que modifica traços de raízes africanas e adapta para os traços europeus. Usuários negros utilizaram o recurso e além de terem suas peles embranquecidas, seus narizes e lábios foram afinados. Em suas redes sociais, eles demonstraram sua revolta com o racismo explícito no padrão de embelezamento do App.

Yaroslav Goncharov, CEO da FaceApp, deu um depoimento em nome da empresa se posicionando quanto às denúncias. “Lamentamos por esse problema inquestionavelmente sério. É um efeito colateral infeliz da nossa rede neural causado por um conjunto de dados de treinamento enviesado, e não é um comportamento planejado. Para amenizar o problema, renomeamos o efeito para excluir a conotação positiva associada a ele”, afirmou. A solução temporária foi mudar o nome do efeito de “Hot” (“bonito”) para “Spark” (“brilho”).

O aplicativo utiliza uma rede neural que faz ligações de acordo com as informações que tem. Este sistema é alimentado por um banco de imagens que os programadores criam. Para o “cérebro” do aplicativo entender o que é beleza, ele precisa ser alimentado com fotos de pessoas consideradas belas, para que ele possa utilizar traços para fazer as modificações. Provavelmente o problema está nos criadores não terem colocado fotos o suficiente de pessoas negras,de forma que o app não reconhece negros como belos e, consequentemente, para embelezá-los, os coloca nos padrões europeus.

Isso fez com que muitos usuários desinstalassem o programa, mesmo com a empresa se desculpando e afirmando que a correção está em andamento. Mas toda essa situação nos leva ao questionamento: é só o aplicativo que não reconhece negros como belos ou esse foi só um reflexo do racismo historicamente construído e diariamente mantido?! Fique com a reflexão e as fotos dos usuários indignados:

 

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

 

Foto: Reprodução/Twitter/El País

Foto: Reprodução/Twitter/El País

 

Foto: Reprodução/Instagram

Foto: Reprodução/Instagram

 

 

Compartilhe esta notícia
Load More Related Articles
Load More By Luiza Peres
Load More In Notícia

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Lançamento do Livro ‘Heroínas Negras Brasileiras em 15 cordéis’ acontece dia 01/06

    A escritora de apenas 26 anos ...