Opinião

O “anjo” que nos representa nas passarelas! Será?

Por Carol Lee

Edição: Solange Reis

LONDON, ENGLAND - DECEMBER 02: Model Jasmine Tookes walks the runway at the annual Victoria's Secret fashion show at Earls Court on December 2, 2014 in London, England. (Photo by Pascal Le Segretain/Getty Images)

LONDON, ENGLAND – DECEMBER 02: Model Jasmine Tookes walks the runway at the annual Victoria’s Secret fashion show at Earls Court on December 2, 2014 in London, England. (Photo by Pascal Le Segretain/Getty Images)

 

Este é o rostinho, corpinho e talento de uma gringa negra de ascendência africana, brasileira e de índios do oeste americano: Jasmine Tookes.

 

 

A modelo Jasmine Tookes. Imagem: divulgação

Jasmine está entre as 20 uber models mais bem pagas do mundo. A bonita está em 17º lugar do ranking com toda sua negritude – e vale a explicação do que é ser uma uber model no mundo fashion, o que não tem nada a ver com ser a rainha dos motoristas de uber: ser uma uber model é estar acima das modelos já consideradas top model, fato que as tornam celebridades, garfem as melhores campanhas e com cachês mais altos, abram os melhores desfiles e, por aí, vai – nossa brasileiríssima Gisele Bündchen é uma delas.

Bom, né? mas bom pra quem? Pra “cara pálida” que está milionária, ou pra nós, mortais? É bom para o ego de Todos os Negros do Mundo, né? Mas, antes de falar de representatividade, bora conhecer a mocinha pra ficarmos intimas.
@jastookes é o insta da americana de vinte e cinco anos, que desde os dezenove dava seus rasantes nas passarelas Victória´s Secret, tornando-se Angel “anjo” em 2015 da marca. Para as brasucas, o produto queridinho da Victoria´s Secret são os famosos creminhos mega cheirosos, e nem damos muita importância ao produto carro-chefe deles, que são as lingeries bafos, lançadas em desfiles super produzidos, com quase todas as ubers das ubers models do mundinho fashion presentes.

 

Jasmine Tookes em desfile para a marca Victoria´s Secret – uma das “angels”. Imagem: divulgação

 

E ser uma Angel da Victoria´s secret não é pra qualquer top model, não, porque, literalmente, é conquistar o direito de “usar asas” no desfile, e tornarem-se modelos de destaque nacional e internacional, pois representam a marca em todas as campanhas publicitárias – a nossa Gisele foi uma Angel, claro!

A menina inclui ainda, em seu currículo, as campanhas da Calvin Klein e Lâncome, dentre muitas outras marcas lacradoras, além de estampar a capa das mais famosas revistas do mundo. Com tudo isso na ficha, não dá pra negar o lacre que ela é.

Agora, voltando um pouquinho à afirmação de que Jasmine nos representa, pergunto: qual é o percentual de mulheres que se parecem com uma uber model de rostinho “perfeito”, com 1,75 de altura e 55 quilinhos? menos 0,00001% das mortais, né! Então, volte a observar a gringa em ação e responda sem pensar muito: Jasmine nos representa?

Jasmine nos representa para a sociedade caucasiana e racista porque não tem os traços, a corpulência e os cabelos característicos da raça negra (o que faz com que seja aceita nesse mundinho). Ela tem a cor de pele que nos identifica como negros e, portanto, representa o papel da negra bonita à nossa sociedade. Mas, o que Jasmine representa para nossos filhos? para nós mesmos? Pois, mesmo que a gente tenha orgulho da moça e nos identifiquemos com sua cor, a cautela é importante para não cairmos nas armadilhas do preconceito em aceitar somente as “Jasmines Tookes” como  representantes ideais do negro belo porque, além da cor, a representação da raça, e do que nos faz bonitos e ímpares, sempre deverá mirar as nossas próprias características e ascendência.

Em frente nas reflexões! Pois só a gente têm força e interesse para mudar falsas e impostas verdades!

 

 

 

 

Compartilhe esta notícia
  • LONDON, ENGLAND - DECEMBER 02:  Model Jasmine Tookes walks the runway at the annual Victoria's Secret fashion show at Earls Court on December 2, 2014 in London, England.  (Photo by Pascal Le Segretain/Getty Images)
    Opinião

    O “anjo” que nos representa nas passarelas! Será?

    Por Carol Lee Edição: Solange Reis   Este é o rostinho, corpinho e talento de uma gringa negra de ascendência africana, ...
Load More Related Articles
Load More By TNM
Load More In Opinião

Facebook Comments

deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Além disso, verifique

Dia do jornalista… Mas cadê o jornalista negro?

Por Amanda Sthephanie Em geral, quase nunca escrevo ...